Diferença entre pain e ache – Quando usar cada um? Regras e Exemplos

Uma dúvida bastante comum entre os estudantes do inglês é a diferença entre “pain” e “ache”. Muitas vezes, por desconhecer o significado de cada uma dessas palavras, elas podem ser usadas erradamente como sinônimos.

A diferença entre elas é a gravidade e a intensidade da dor. “Ache” é aquela “dorzinha” que surge e que, por mais que incomode um pouco, é passageira e pode ser ignorada. Já “pain” é aquela dor mais séria, mais intensa e que, mesmo que queiramos, não conseguimos ignorar.

Não compreendeu bem a diferença? Pois veja este artigo completo que nós, do Gestão Educacional, preparamos e tire completamente a sua dúvida em relação à diferença entre “pain” e “ache”!

Uso de ache

O que é e quando usar “ache”?

“Ache” é usado mais frequentemente para se referir a algum desconforto, que pode ser interpretado como uma dor, mas não muito grande, em determinada parte do corpo. Por serem geralmente dores localizadas, é comum usar “ache” com a parte do corpo em questão, como:

  • headache (dor de cabeça);
  • toothache (dor de dente);
  • stomachache (dor de estômago).

Essas dores, por não serem grandes nem agudas, duram pouco e não requerem muita atenção. São aquelas dorzinhas chatas que surgem de vez em quando, mas que podemos ignorá-las ou simplesmente tomar um remédio qualquer.

“Ache” pode ser usado, numa frase, tanto como um substantivo quanto como um verbo. Confira os exemplos:

  1. Como substantivo: “Yesterday I played football and now I’m with an ache in my right leg” (Ontem eu joguei futebol e agora estou com uma dorzinha na minha perna direita);
  2. Como verbo: “Yesterday I played football and now my right leg aches” (Ontem eu joguei futebol e agora a minha perna direita dói).

O que é e quando usar “pain”?

Já “pain”, indica uma dor geralmente mais forte, mais repentina e difícil de ser ignorada (justamente por causar pouco ou muito sofrimento). É um tipo de desconforto muito mais agudo e que demora um pouco mais para sarar, às vezes exigindo cuidados especiais.

Por exemplo, usamos “pain” para se referir a problemas como quebrar um osso, cortar o braço, queimar a mão etc. Não é aquela simples dorzinha proveniente de esforço repetitivo: é uma dor séria, que pode afetar o seu desempenho no dia a dia.

Da mesma forma, “pain” pode ser usado numa frase tanto como substantivo quanto como verbo, com o sentido de “machucar”, apesar de ser incomum (pois, como verbo, utiliza-se mais “to hurt”). Confira:

  1. Como substantivo: “He broke a leg playing football yesterday. Now he’s in a lot of pain” (Ele quebrou a perna jogando futebol ontem. Agora, está com bastante dor”).
  2. Como verbo: “It pains me see you in this situation” (Dói-me ver você nessa situação).

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *