5 Coisas que você não deve fazer se está aprendendo inglês

Aprender inglês se tornou uma necessidade em todos os segmentos, já que o idioma abre portas para o mundo e facilita a vida pessoal, profissional e acadêmica. Seja para viajar e fazer amigos de outros países, para realizar um MBA ou para conseguir uma promoção no trabalho, estudar inglês é uma realidade cada vez mais presente em nossas vidas.

Se por acaso iniciarmos os estudos de inglês após nossa infância, encontraremos algumas dificuldades comuns. Uma das primeiras barreiras principalmente para os mais tímidos é a vergonha de se comunicar e cometer erros.

1 – Não tenha medo de tentar

Para aprender inglês, assim como qualquer outro segundo idioma, é preciso deixar a vergonha de lado e tentar se comunicar com os recursos que você tiver seja qual for o seu nível. Por meio da tentativa e erro o progresso será certo, pois só assim você poderá investir no seu aprendizado de modo consciente, sabendo de suas habilidades e do que é preciso melhorar.

2 – Não se apegue a regras gramaticais

Seguindo o raciocínio do erro e acerto, é preciso ter consciência de que a língua será adquirida de forma natural, de acordo com o quanto você a utiliza. As regras gramaticais são importantes para formalizar o idioma, após sua aquisição.

Muitos alunos ficam desmotivados ao tentar decorar regras e não saber como aplicar na vida real. Portanto, invista em aplicar as frases e expressões aprendidas em situações reais e depois você poderá formalizar todo seu estudo em uma fase futura, como estudar para certificados.

3 – Não decore palavras soltas

Assim como a gramática sem contexto, o vocabulário isolado não ajudará você a se comunicar em inglês. Decorar listas de palavras e verbos sem exemplificar e contextualizar pode ser estressante e frustrante.

Lembre-se de prestar atenção nas palavras inseridas em um texto, diálogo e assim por diante, sempre com um contexto em vista. Uma boa dica é elaborar frases com exemplos que servem para você e para o seu dia a dia.

4 – Tente não traduzir

Pelo mesmo motivo, a tradução sem contextualização pode ser uma grande armadilha. Por exemplo, para perguntar a idade de alguém em inglês dizemos How old are you? (Quantos anos você tem?), traduzindo de modo literal teríamos: o quão velho você é?

E tentando verter palavra por palavra do português teríamos :how many years do you have? (uma estrutura que simplesmente não faz sentido em inglês). É muito mais fácil deduzir a partir do contexto sobre o que se trata essa pergunta, pela reporta I am 23 years old (tenho 33 anos).

5 – Não deixe o inglês somente para a hora do estudo

O erro mais comum ao começar a estudar inglês é pensar que será possível aprender somente estudando em um determinado período.

Ao estudar um novo idioma, é preciso fazer uma imersão para que a língua seja parte da sua vida todos os dias. Seja ouvindo músicas, assistindo a conteúdos com legenda em inglês, procurando textos do seu nível em sites e assim por diante.

Tenha a mente aberta para o idioma seja qual for o seu nível e lembre-se de que ele deve ser parte da rua rotina.

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *