5 erros mais comuns de quem está começando a aprender inglês

Errar faz parte de qualquer processo de aprendizagem e não seria diferente com a língua inglesa. Ainda mais quando começamos a estudar já na fase adulta e levamos toda a bagagem de uma vida para os estudos. O estudante adulto tem muita dificuldade em aceitar que um idioma vem carregado não só de estruturas e padrões, mas da cultura dos povos falantes da língua.

Desse mesmo modo, levamos a cultura da nossa língua portuguesa conosco e isso nos faz querer traduzir tudo no início, podendo nos levar a erros básicos fáceis de sanar. Esse post tem a intenção de ajudar os alunos aplicados a se familiarizarem com a língua inglesa e seus usos. Lembrando que devemos tentar falar e nos comunicar, sem medo de cometer erros, só assim teremos progresso.

1 – Falsos cognatos

Falsos cognatos do inglês

Os falsos cognatos, também conhecidos como falsos amigos (false friends), que nos fazem cair em erros evitáveis. Essas palavrinhas se parecem com palavras em nosso idioma, porém tem um significado bem diferente. Uma dupla ilustra bem essa situação pretend e intend.

– I pretend to study on the weekend (Eu finjo estudar no fim de semana). O aluno pode pensar que está dizendo, eu pretendo estudar no fim de semana.

Para dizer pretendo, a frase correta seria:

– I intend to study on the weekend.(Eu pretendo estudar no fim de semana).

Muitos alunos podem pensar que intend significa entender e não pretender pela proximidade com a grafia em português. Entender em inglês se diz understand. O mundo dos falsos cognatos é um tanto vasto, portanto como estudantes devemos estar atentos ao uso dessas palavrinhas.

2 – Traduzir do português

Esse segundo erro é irmão do primeiro, já que a tradução é o que acaba atrapalhando o estudante. Uma pergunta ou frase simples pode se tornar um erro caso não prestemos atenção ao uso do inglês. Por exemplo, para perguntar a idade em inglês dizemos How old are you? (Quantos anos você tem?), uma frase comum aprendida desde as primeiras aulas.

No entanto, em um momento de nervosismo em que o português surge como primeiro subterfúgio podemos cair em: How many years do you have? Parece absurdo, mas é muito comum pensar assim se traduzirmos do português.

Outro erro comum é o não uso de There is/There are (Haver), trocado pelo verbo Have (ter), por conta do uso equivocado que fazemos em nossa própria língua.

There is a new manager in the marketing sector. (Há um novo gerente no setor de marketing).

Essa frase facilmente pode se tornar: Have a new manager in the marketing sector. Vale lembrar que não iniciamos frases em inglês com verbo, a não ser no imperativo, e em inglês não se usa o verbo Have para expressar haver.

3 – Flexão e posição dos adjetivos

Os principais erros que iniciantes no inglês cometem

Outra importante marca da língua inglesa é a que o adjetivo vem sempre antes do substantivo e não é flexionado, ou seja, não muda a sua forma. Às vezes cometemos erros por conta dessa regrinha que é bem diferente da língua portuguesa. No entanto, em inglês é mais fácil usar os adjetivos já que eles têm uma forma fixa.

They are brave men. (Eles são homens corajosos).

This is a brave kid. (Essa é uma criança corajosa).

They travelled to a beautiful island. (Eles viajaram para uma ilha bonita).

There was an exhibition of beautiful cars last week. (Houve uma exposição de carros bonitos na semana passada).

4 – Uso do verbo to be

O verbo to be é um trauma na vida de muitos estudantes que iniciam os estudos de inglês muitas vezes ao longo da vida. Muitos têm a impressão de não sair do verbo to be. Essa impressão pode ser causada pelo fato de que o verbo to be estará presente em todos os tempos verbais como exceção da língua.

Normalmente aprendemos frases para nos descrever e falar sobre outras pessoas utilizando o verbo to be.

I am a dentist. (Sou um dentista)

She is tall. (Ela é alta)

We are hungry. (Estamos com fome)

Quando passamos a utilizar outros verbos que descrevem ações carregamos o verbo to be para essas frases, devido à repetição automática sem entendimento do uso em si.

I work a lot. (Trabalho muito). Pode virar sem querer I am work a lot.

They go to school by bus.(Eles vão à escola de ônibus) They are go to school by bus.

5 – A pronúncia de live

Como a pronúncia de live é feita

O verbo live (viver/morar) na terceira pessoa do singular lives (vive/mora) e o substantivo life (vida) no plural lives (vidas) e o substantivo live (ao vivo) têm suas pronúncias confundidas. Para esclarecer, devemos separar o verbo do substantivo. O verbo tem um som de i breve, característico da língua inglesa.

We live in Brazil. (Vivemos no Brasil)

She lives in a big city. (Ela mora em uma cidade grande)

Já o substantivo live tem a pronúncia “ai” assim como o plural de life,lives.

The concert will be broadcast live from New York. (O show será transmitido ao vivo de Nova York)

Their lives changed a lot when they moved to Japan. (Suas vidas mudaram muito quando se mudaram para o Japão)

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *